portal Casa e Cia
Casa&Construção  
 
Matéria de capa

Mergulho refrescante
Quando o calor chega abrasador, nada melhor do que contar com uma piscina na área de lazer. Conheça os prós e contras dos diferentes métodos construtivos e escolha a opção que melhor se adequa ao seu sonho

Texto: Renata Ramos


 

 

Sol, petiscos e uma piscina com água límpida em meio à área de lazer. Esse cenário perfeito é desejado por muitas pessoas que querem curtir o verão com os amigos e a família no aconchego da residência.

No entanto, para a busca por diversão não se tornar um problema futuro, é preciso avaliar criteriosamente os tipos de piscinas que o mercado oferece para eleger o que melhor atende às suas expectativas e necessidades. Os métodos construtivos variam em relação à estrutura, acabamento, durabilidade e tempo de obra – o que impacta diretamente o custo final –, mas também devem ser considerados para a escolha aspectos como a dimensão da piscina e o perfil do terreno.

 

Os modelos de concreto armado possuem vantagens importantes: têm uma das maiores durabilidades do mercado, podendo chegar a 40 anos, e agregam valor ao custo do imóvel.
Antes da construção de uma piscina em concreto armado é necessário analisar a resistência do solo. Terrenos com lençol freático precisam de drenagem durante o período da obra.

 

 

 

Concreto x alvenaria

O concreto armado pode ser usado para a construção de piscinas de diversos tamanhos, mesmo em terrenos com solos de baixa resistência, grandes desníveis e lençol freático, enquanto a alvenaria estrutural não é recomendada para projetos com mais de 60 m2 (6 x 10 m, por exemplo) e volumes superiores a 90 m3.

Ronald Almendra Filho, diretor da Planeta Água Piscinas, explica que a maior vantagem do concreto armado está na durabilidade, que pode chegar a 40 anos. “Esse sistema é constituído por uma estrutura monobloco de concreto com malha dupla de ferro no fundo e nas paredes, não sendo necessário o uso de pilares ou de cintas. Já no sistema de alvenaria são usadas malhas de ferro simples, brocas, pilares e vigas ou canaletas preenchidas com concreto. Essa estrutura pode facilmente fissurar (trincar) caso ocorra movimentação do terreno, reduzindo a durabilidade a 15 / 20 anos.”

O tempo de obra varia entre essas duas opções. A previsão para a construção de uma piscina de alvenaria é de 30 dias, enquanto a de concreto armado demora cerca de 50 dias para ficar pronta. Por outro lado, ambos os métodos têm ótimo resultado estético. Para o acabamento interno, geralmente são usados materiais mais nobres e sofisticados, como cerâmicas e pastilhas de vidro ou porcelana, em diversas cores e tamanhos. Pedras naturais também são uma opção.

“Construir uma piscina de concreto armado de 4 x 8 m e profundidade de 1,40 m custa cerca de R$ 32 mil. A de alvenaria, com as mesmas dimensões, é mais barata e sai, em média, por R$ 26 mil. Nesses valores estão incluídos mão de obra, material de alvenaria e hidráulico e equipamento de filtragem”, esclarece Almendra Filho.

 

Com um processo construtivo prático e econômico, a piscina de vinil pode ser executada de acordo com o gosto do cliente. esse tipo de estrutura permite curvas, profundidades diferentes, ângulos ousados, prainhas e hidromassagem, entre outros artifícios.

 

Vinil
Essa opção também é rápida de ser instalada. A diferença fundamental entre uma piscina de vinil e uma de alvenaria é que na primeira, em vez de se fazer o acabamento com azulejo, aplica-se um revestimento especial: o vinil flexível. Assim, depois de feita a escavação, é construída uma estrutura com blocos de concreto de 15 cm e, a cada dois metros, são erguidas colunas de concreto armado para sustentação. Em seguida, aplica-se reboco liso nas paredes e o fundo é preparado com concreto leve.

Antes da instalação do revestimento vinílico, é colocado o perfil de PVC. Em seguida, o vinil é estendido com a pressão da própria água da piscina. “Esse processo simples não demora mais que um mês para ser concluído, se nada atrapalhar, como as chuvas”, garante Rodrigo Pinheiro, diretor comercial da Sibrape. Pinheiro também ressalta que essa opção pode atender a qualquer projeto, pois o vinil se encaixa nos mais variados formatos. “Ele é muito prático e, por ser liso e não ter rejuntes não, acumula algas nas paredes”, conclui.

No que se refere ao valor final da obra, os modelos de vinil e de fibra de vidro têm custos bem próximos, sendo o primeiro cerca de R$ 2 mil mais barato.

 

 

<

Fibra de vidro
Se a intenção é providenciar uma piscina no menor tempo possível, sem maiores preocupações com o apelo estético, os modelos de fibra de vidro são os mais indicados. Afinal, são pré-fabricados e vêm prontos para serem instalados. Em um prazo de 10 dias após a compra a piscina já pode ser utilizada.

A instalação consiste, basicamente, na construção do berço de alvenaria e no acabamento lateral. A escavação é feita de acordo com as medidas da piscina; após o nivelamento do fundo, faz-se uma concretagem com malha de ferro para sustentação. Em seguida, coloca-se o casco no fundo com trava nas paredes e executa-se a alvenaria em blocos de concreto ao redor da piscina.

Esse modelo possui baixo risco de rachaduras, infiltrações e vazamentos e, se instalado corretamente, pode ter durabilidade superior a 20 anos. “O investimento dependerá do formato e modelo. Porém, o valor médio para uma piscina de 8 x 4 m, incluindo custos de obra e equipamentos de filtragem, é de R$ 14 mil”, finaliza Eduardo Roberto de Almeida, promotor técnico da Marazull Piscinas.

 

A linha “top”, da fiber spa & pools, conta com um recorte arredondado, ideal para projetos de paisagismo que seguem uma linha mais orgânica. uma das vantagens da piscina de fibra é a superfície lisa, sem emendas e pontos para acúmulo de sujeira, fungos e bactérias.   Da linha “praia”, a piscina retangular é ideal para quem recebe muitos visitantes. O caimento feito com a fibra pode alternar a profundidade e, dessa forma, atender) crianças e adultos.

 

PISCINAS
SISTEMAS
VANTAGENS
DESVANTAGENS
TEMPO DE OBRA
DURABILIDADE
CUSTO ESTIMADO (4 x 8 x 1,40 m)
CONCRETO
Maior vida útil e aceita todo tipo de formato e de solo
Sistema mais demorado e oneroso
50 dias
40 anos
R$ 32 mil
ALVENARIA
Construção mais rápida e econômica que o concreto (cerca de 15%)
Requer solos de alta resistência e pequenos desníveis; suscetível a fissuras por movimentação de terra
30 dias
20 anos
R$ 26 mil
FIBRA DE VIDRO
Baixo custo, instalação rápida, baixo risco de fissuras e vazamentos
Formatos e cores predefinidos pelo fabricante; a peça pode desbotar com o cloro
10 dias
20 anos
R$ 14 mil
VINIL
Aceita todo tipo de formato e tem baixo custo
Suscetível a cortes por objetos pontiagudos
10 dias
10 anos
R$ 12 mil

 

 

 

Com formato irregular e dimensões de 8 x 4 m, a piscina projetada por Eliane Fiúza é complementada por uma raia semiolímpica de 25 x 1,40 x 1,50 m de profundidade que aproveita o terreno lateral. Para o revestimento, pastilhas de vidro Colormix brancas e uma faixa central para a raia na cor azul-escuro.